Mais de 2 mil pessoas estão sem energia na zona rural

Audiência vai tratar da falta de energia para 2 mil pessoas na zona rural

A Câmara Municipal de Montes Claros promove, nesta quinta-feira (30), às 8h30, Audiência Pública para discutir a situação das ligações elétricas na zona rural. Proposta pela vereadora Graça da Casa do Motor (PHS), tem os seguintes convidados para o debate: Carlos Augusto Alencar Filho - Gerente Operacional da Cemig; Paulo César Vicente de Lima - Promotor de Justiça - Ministério Público; Osmani Barbosa Neto - Secretário de Agricultura; Guilherme Guimarães - Secretário de Infraestrutura; Paulo Guedes - Deputado Federal; Marcelo Freitas - Deputado Federal; Adenilson Leite - Representante CMDRS;  e Ricardo Demichelli - gerente Regional Emater-MG.

Segundo a proponente da audiência, na zona rural são cerca de duas mil sem energia. Ela afirma que a carência desse serviço é grande. De acordo com Graça, energia é sinônimo de qualidade de vida para a população.

“Algumas pessoas têm que pedir energia emprestada, o que é um absurdo, pois nas casas têm de crianças a idosos. Queremos ir para o debate para tentar alterar a legislação, pois há um enorme impasse, que começa na Prefeitura. O agricultor procura a Prefeitura e para liberar a ligação é necessário que a propriedade tenha mais de 20 metros quadrados. A maioria dos pedidos negados são para propriedades de cinco mil metros. Isso porque a prefeitura exige a apresentação da escritura, mas este tipo de documento só é liberado para quem tem terra maior de 20 mil metros. A terra com cinco mil só tem recibo ou contrato de compra e venda”, defende Graça.

A parlamentar afirma que é possível provar que essas pessoas residem nos sítios. “Eles não são chacreiros. Mas queremos ajudar aos pequenos produtores, pois eles têm DAP, fazem parte de associações”, falou a vereadora, que estendeu o convite para os dois deputados federais da região.

Nova pauta

“Queremos um parecer deles [convidados] sobre o Programa Luz Para todos e queremos pedir ainda o apoio incondicional deles para abraçarem a nossa bandeira da falta de telefonia na zona rural. Assunto já discutido amplamente e sem nenhuma ação prática”, encerrou Graça.

Assessoria de Comunicação
Câmara Municipal de Montes Claros