Câmara discute Reforma da Previdência

A Câmara Municipal Claros realizou, na noite de quinta-feira (28), audiência pública para discutir a Reforma da Previdência. Uma iniciativa do vereador Daniel Dias (PCdoB).

Parlamentares de cidades vizinhas,  autônomos, diretores, professores, servidores de escolas, estudantes e representantes de entidades como Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro), SindUte, Sindicato dos Vigilantes, Sind-EducaMoc, SAAE, Sindasp, Fetaemg, Frente Brasil Popular, Sitesemg,  Sindicato dos Químicos, Trabalhadores Rurais, Metalúrgicos e tecelões acompanharam questionaram e apresentaram sugestões.

A Escola Estadual Professora Elizabeth Pereira Soares transferiu a aula do período noturno para a Câmara. O professor de biologia, Agnel Lima de Oliveira, que acompanhou os estudantes, destacou a importância dos jovens participarem de discussões de temas como a reforma da previdência.
“A gente já tem trabalhado com eles a necessidade dessa reforma. Sabemos que a situação da Previdência no Brasil precisa ser revista, mas não nos moldes que estão sendo propostas. Nosso papel como formador de opinião é mostrar que eles, como cidadãos, podem contribuir com as mudanças, mas de maneira serena e bem estruturada”, destacou o professor.

Para o Vereador Daniel, o objetivo da audiência foi alcançado: “ter a casa cheia de trabalhadores, em especial a juventude, o que mostra que a população está interessada em entender e participar dessas mudanças”, enfatizou.
Ele explicou a importância das audiências: “a reforma da previdência é de responsabilidade dos deputados e senadores, mas nós, vereadores, podemos e devemos realizar discussões e levar aos deputados os anseios da população”, finalizou o Parlamentar.

O deputado federal, Paulo Guedes, falou sobre o “estar” deputado e o dever dele e dos outros parlamentares em ouvir e levar propostas que coloquem os trabalhadores em igualdade: “se tiver uma emenda nessa reforma que iguale todas as categorias (deputados, juízes, promotores, todo mundo) eu votarei a favor”, comentou.

O Coordenador da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee), Gilson Reis, destacou a relevância de debate como essa e sugeriu não só outras audiências sobre o tema, mas sim um seminário amplo.
“Precisamos dizer que a seguridade social foi o maior avanço que tivemos neste país. Nós não estamos discutindo apenas a aposentadoria, estamos discutindo saúde, assistência social”, destacou Gilson.

Estiveram presentes ainda a presidente do Sindicato dos professores de Minas, Valéria Peres; a coordenadora Seccional Conselho Regional de Serviço Social (Cress/MG), Karla Pereira e o representante da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg), Lindon Batista Neves.
Representantes do INSS foram convidados, mas segundo o vereador, nenhum foi liberado para o evento.