Câmara cobra solução para pagamento dos salários da educação

A Câmara Municipal de Montes Claros vai intermediar as negociações do pagamento dos salários e rescisões dos professores com o Executivo. A proposição visa buscar uma solução para o problema que tem gerado protestos e discussões.

O Presidente da Casa Legislativa, Marcos Nem (PSD), afirmou que, além da Comissão de Educação, reunirá um grupo de parlamentares para buscar as devidas providências.

Ainda de acordo com o Presidente, assim que o prefeito retornar as atividades, reunirá para analisar a situação.

“Os professores trabalharam e é justo receber. Quem trabalha tem que receber e a categoria tão importante não pode ficar prejudicada”, disse o Presidente.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Sistema Público Municipal de Montes Claros (Sind-Educamoc), ao todo são quase quatro mil associados.

Em diversos municípios do Norte de Minas, as prefeituras foram afetadas com a falta de repasse por parte do Governo de Minas, principalmente sem o recurso do Fundeb. Contudo, o Sind-Educamoc afirma que os salários dos servidores da educação de Montes Claros não depende do Fundeb.

 

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros